A vez dos vinhos nacionais :: Vinhos Finos Malgarim
mixpanel.track("Video play");  
Malgarim Vinhos

A vez dos vinhos nacionais

28-11-2017

Safra recorde, evolução da qualidade e receptividade dos novos consumidores indicam um cenário promissor para os rótulos produzidos no Brasil

A expectativa é positiva para os vinhos made in Brazil,  mesmo que o desempenho nos últimos semestres não não tenha sido dos melhores no mercado nacional, o  vinho nacional está começando a ter ótimos desempenhos, devido a dois fatores: O aumento do consumo entre os jovens e o aumento da importação de vinhos (cerca de 37,9%).

Público mais jovem não tem restrições a consumir vinhos nacionais, diferente de boa parte das pessoas com mais idade

 O que explica o otimismo com o produto nacional?

Neste ano, a safra alcançou 750 milhões/kg de uvas, (diferente do ano passado que teve menos da metade, cerca de 320 milhões de Kg) é a maior colheita realizada no Rio Grande do Sul. No mercado, o impacto tem sido sentido neste segundo semestre, o que deve melhorar ainda mais os números do setor.

 

A crise, porém, não tirou o interesse do brasileiro em beber vinho. Diego Bertolini, gerente de promoção do Ibravin, conta que o consumo cresceu 5% entre janeiro e maio deste ano, considerando vinhos de todos os tipos e procedências. Além disso, na principal região produtora do País, o Vale dos Vinhedos, situado na Serra Gaúcha, o enoturismo cresceu 25% no primeiro semestre deste ano. O turismo voltado para o vinho tem um papel fundamental para propagar conhecimento sobre a bebida e formar novos consumidores.

 

Jovens adultos aprovam vinho brasileiro

Um estudo realizado pela Wine Intelligence cita que o Brasil é o primeiro país produtor de vinho que vem à mente dos consumidores de 18 a 44 anos. Esse resultado mostram clara mudança em comparação ao público mais velho. Os entrevistados acima de 55 anos citam Chile e Portugal antes do Brasil, quando questionados sobre países produtores. O estudo citado acima deixa evidente que as novas gerações de apreciadores de vinho não têm restrições ao consumo de rótulos nacionais, ao contrário de uma parte do público mais velho, que ainda se lembra de uma época passada em que os vinhos de mesa (de qualidade inferior) dominavam o mercado nacional.

O mundo de olho no vinho brasileiro

A qualidade do vinho brasileiro avançou muito nas últimas décadas. Reconhecido internacionalmente, o espumante nacional é o melhor exemplo. Entre os tipos de uva, a variedade merlot se destaca. Com isso, o vinho brasileiro ganha cada vez mais espaço no exterior. No primeiro semestre deste ano, houve crescimento de 37,7% nas exportações, superando um milhão de litros. “O vinho brasileiro deixou de ser visto como exótico. É respeitado e está presente até em mercados muito competitivos, como o do Reino Unido”, afirma Diego Bertolini, do Ibravin. Já são mais de três mil medalhas conquistadas por diversos vinhos brasileiros em premiações mundo afora. Em uma de suas próximas edições, a revista inglesa Decanter, muito influente no universo dos vinhos, publicará matéria especial sobre a América do Sul com bom destaque para os vinhos do Brasil.

Via: Supermercado Moderno

 

Gostou do artigo? Deixe-nos seu curtir

Voltar as Dicas


Vinhos Finos Malgarim© 2009-2014 - Todos os direitos reservados.

Formas de Pagamento

Pagamento via Pagseguro
Pagamento via Pagseguro

Desenvolvido por Desenvolvido por Moov Design